Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

29 de maio de 2007

Revelações de Litvinenko: banidas na Rússia, memórias do espião envenenado chegam a Portugal pela Ideias de Ler

Da autoria do próprio Alexander Litvinenko e de Yuri Felshtinsky, um académico que o ajudou a fugir do seu país, Terror na Rússia é lançado pela Ideias de Ler no próximo mês (Junho 2007).

Banido pelo Kremlin, este livro apresenta acusações ao Governo de Putin, corroboradas por documentos oficiais.

Um dos temas centrais da obra, aparte a fuga do espião do seu país de origem para o estrangeiro,

é a transmutação do KGB até ao actual FSB. Os autores sustentam a ideia de que os antigos

serviços secretos russos se transformaram numa rede de vários organismos concebidos para o

branqueamento de crimes. O objectivo seria a manutenção da alegada autoridade corrupta no seio

do governo russo.

Este livro é a versão completa e definitiva de um outro editado nos Estados Unidos. Terror na

Rússia: Revelações de um ex-espião do KGB apresenta documentos, transcrições de conversas,

de entrevistas e de conferências de imprensa. Na opinião dos autores, esses dados comprovam a

veracidade dos pormenores revelados e constituem um poderoso ponto de partida para uma

investigação verdadeiramente imparcial. A edição americana, há muito esgotada, chegou a estar à

venda na Internet por valores 20 e 30 vezes superiores ao preço de capa.

A recusa da participação no assassinato de Boris Berezovsky, pormenores ligados à guerra na

Chechénia e ao funcionamento alegadamente obscuro do governo russo presentes na edição

americana (e agora na portuguesa) são por muitos apontados como a razão do envenenamento de

Alexander Litvinenko.

A obra inclui, ainda, a missiva escrita pelo espião dissidente 48 horas antes de morrer, em que

Litvinenko acusa Vladimir Putin, Presidente Russo e também ele ex-espião do KGB, de ser o

responsável pelo envenenamento.