Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

13 de setembro de 2007

Valor seguro: a primeira vez de Seagal, com Sharon Stone, Pam Grier e Henry Silva

Eu nem quero acreditar no que os meus olhos vêem. O primeiro filme de Steven Seagal! Está a dar na RTP1, À margem da Lei (Above the law, 1988). Uma autêntica pérola, um “valor seguro” como diz o meu bom amigo Frederico. O primeiro Seagal!

Sabem que mais? Apesar de ser um primeiro filme, Seagal era então muito melhor do que se viria a tornar. Releiam a frase, não há nada de errado com ela :)

E sabem ainda que mais? Sharon Stone! Faz de esposa do polícia. That’s right. A senhora Stone.

E sabem ainda ainda que mais que mais? Pam Grier! (a Jackie Brown de Tarantino, num registo dez anos mais nova). Grier, pelo contrário, veio a tornar-se melhor actriz do que então era (tendes de volta a frase virada do normal).

Curiosamente, ou talvez nem tanto, Stone nem um coisa nem outra: é igual a si própria. Outro autêntico valor seguro.

Há outros actores no elenco que são carismáticos, nem todos confinados a carreiras de sucesso nas séries B e como figurantes de luxo nos As. Henry Silva é talvez o mais conhecido deles, apareceu numa cena de Ocean’s Eleven.

Above the law, aka Nico, é um filme de culto, até fora dos cultores do género. Seagal começa aqui a fazer o único papel que interpretou até hoje, o de polícia com instrução de kung fu que distribui porrada de três em pipa, dispara tipo bomba sheltox mata que se farta, é despedido da polícia mas no fim apanha os bad guys que têm os chefes da polícia no bolso.

Há algumas variantes de produção para produção. Não estou certo de me agradar a depuração a que o “argumento” tem sido sujeito; na estilização perdem-se detalhes como a família. Hoje Seagal quando muito tem uma namorada — se for detectada a tempo uma falha de intensidade dramática na presente versão do argumento, por culpa de um argumentista que não soube interpretar o mestre — mas nunca (como em Nico) uma mulher e um rebento (devo dizer que desconheço os seus destinos; apesar do fascínio, lamentavelmente não segui o filme até ao fim. Eventualmente morreram, o que explicaria muita coisa acerca do futuro do personagem). E tirarem-lhe lines não foi bonito: o homem sabia falar com descontracção natural e não representava nada mal, como se pode ver no filme de estreia, onde tem momentos em que se vislumbra o actor potencial que jamais seria.

Mais uma vítima do sistema, é o que é.

Não resisto a um reprint da quote escolhida no IMDB (Seagal é Toscani):

Nico Toscani: Who sent you?

Punk: Jimmy Costansas.

Nico Toscani: If I find out you’re lying, I’ll come back and kill you in your own kitchen.

Outra quote, emblema de uma carreira de duas décadas:

Nico Toscani: Tell me something old buddy, do we kill our own senators now?

Nelson Fox: Why not? The Romans did.

Nico Toscani: Are we the fucking Romans?

( Nota: “valor seguro” não é um juízo de valor sobre os valores seguros. Valor seguro significa que podemos contar com o valor do valor seguro. Por outras palavras, para ser talvez mais claro, um valor seguro é aquele valor cujo valor está garantido, não interessando se tem muito, pouco ou nenhum valor. Capice?)