Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

9 de dezembro de 2020

Quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

Hoje: um diário mais breve e dedicado às Presidenciais 2021. Mas confesso-se que hesito se hei-de abrir uma secção temporária, por sete semanas, para seguir a campanha e o seu noticiário.


1
A eleição para a Presidência da República agendada para janeiro vai ser sui generis, já se sabe. Antecipo já tudo o que se vai passar:

  1. Marcelo vai ser reeleito
  2. vai ser a pior vitória de sempre: a abstenção será recorde pelas seguintes três razões
  3. uma reeleição já de si apela pouco ou nada ao voto
  4. a pandemia cria problemas adicionais ao ato eleitoral que não foram atempadamente mitigados
  5. a campanha eleitoral decorrerá tão sensaborona que afastará em vez de atrair os eleitores desmotivados
  6. Ana Gomes ficará em segundo lugar
  7. o candidato da extrema-direita terá um desempenho modesto para as suas ambições e verborreia: desempenho em campanha e no resultado
  8. Com Tiago Mayan e André Ventura no palco da loucura, não há mais espaço para Tino de Rans, que será humilhado e anunciará que vai querer a desforra dentro de quatro anos.

2
Vou contra a corrente: não acho nada líquido que Marcelo seja reeleito à primeira volta. Porquê? Ah, mais uns pontos que tomei-lhe o gosto:

  1. porque a sua base é precisamente a base mais propensa a desistir de ir às urnas: falamos de cidadãos com pouco ou nenhum empenho partidário
  2. porque as bases do seu partido natural estão zangadas com ele e aquela palhaçada com o atentado do fundador Sá Carneiro não chegou nem para impressionar os velhinhos que ainda se lembram
  3. porque parte das bases do seu partido natural vai mostrar-lhe os dentes votando no maluco da extrema-direita, também para sinalizar a este que há uma estalagem lá mais à frente na estrada onde poderão flirtar um pouco
  4. porque as bases do partido que não tem candidato oficial porque o Governo lhe está reconhecido por ter sido uma força positiva em vez de uma âncora maldita vão dividir-se entre fazer a vontade a António Costa e empurrar Ana Gomes não se sabe bem para onde, mas pode ser a segunda volta e/ou daqui a quatro anos


OPINIÕES

Mirko Stefanovic descreve a situação no Médio Oriente: O problema iraniano. DiárioDeNotícias 👉

Raquel Varela desconfia da vacinação: “Uma coisa é querer agir depressa, outra é querer agir desesperadamente”.. RaquelVarela 👉

Alexandra Paio preocupa-se com as práticas sustentáveis: Há uma nova consciência?!. JornalEconómico 👉

Carlos Esperança acusa o Presidente: Marcelo E A Reescrita Da História. PonteEuropa 👉

Luís Delgado ironiza com o botão de alarme: Socorro! Vem aí o SEF. Visão 👉

Pedro Tadeu desmantela o mito da direita: Sá Carneiro vale mais do que Cavaco Silva?. DiárioDeNotícias 👉