Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

10 de setembro de 2008

Expliquem-me como se eu fosse muito loiro muito loiro assim tipo Palin

Antes que a extraordinária burrice da gestão privada de Fannie Mae e Freddie Mac, os dois maiores financiadores da compra de imóveis nos EUA, afectasse (mais) a economia, o governo americano REPUBLICANO e conservador deitou-lhes a mão. Nacionalizou-os. Sim. Um governo conservador nacionalizou! Aumentou brutalmente o peso do Estado, uma vez mais para limpar a porcaria privada, evitando que os ricos paguem realmente a crise, salvaguardando o lucro financeiro e fazendo os prejuízos cairem em cima do trabalho, do investimento e dos pagadores de impostos (que é a grande especialidade dos economistas conservadores, como sabemos).

Mas toda a gente continua a querer menos estado — a começar pelos REPUBLICANOS que agora o engordaram? E Palin fala nos custos para os tax payers?

Uma vez na vida sou liberal pelo lado da economia: o Estado não mexia uma palha, devia ter deixado o mercado actuar sobre os financiadores de hipotecas. Se não souberam avaliar os seus clientes, problema deles.

Palin ficou muito mal neste retrato. Lá como cá, quanto mais fechar a boca, melhor. É uma nova forma de fazer política: aparece-se na televisão e nas fotografias, bico calado, à espera que os eleitores se fartem do ruído e votem em nós pela linda carinha, pela simpatia. Pobre de mim — esperava mais, esperava outra coisa do século das mulheres, isto começa francamente mal.

Did Gov. Sarah Palin of Alaska know what she was talking about when she made her first major statement on domestic economic policy? em Bloggers Pan Palin’s First Major Statement on Economy

A ler ainda Palin’s Bailout Statement Raises Questions