Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

6 de fevereiro de 2012

Tecnológicas como o Facebook produzem riqueza concentrada, não criam empregos

Reparem bem no gráfico. Moral da história: as tecnológicas criam riqueza em formato concentrado, não a distribuem. Nem sequer pelos empregados. Não criam emprego. Ou por outra: destroem muito mais emprego do que criam e não criam, sequer, na mesma quantidade das suas congéneres dos anteriores estádios do capitalismo.

Quando os ultra-liberais vos forem enfiar as patranhas das empresas serem as Grandes Criadoras de Emprego, desconfiem. O código genético das empresas determina precisamente o contrário. Só recorrem ao mínimo necessário e quanto mais puderem poupar nesse custo, melhor. São tanto mais aplaudidas pelos accionistas quanto forem capazes de extrair riqueza já concentrada, não partilhada. É a sua natureza. E a tecnologia e as redes são suas belíssimas aliadas.

(imagem sugerida por Jean-Louis Gassée em “Facebook: The Revenge of the Nerds”)