Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

15 de abril de 2008

A Google e o outro lado (o preocupante) do SEO

Tenho referido ocasionalmente (preparo um post mais denso para um dia destes) que a dependência da Google, nalguns blogues muito grande, não é boa. Há o outro lado, o preocupante, do SEO, de trabalhar para os motores de pesquisa.

Um post do António Dias há pouco no Marketing de busca, Tráfico defensivo, ilustra de forma preciosa um dos perigos dessa dependência. Cito (negrito meu):

Para o webmaster do site esta inovação do Google deve ter sido um dos seus piores pesadelos: de um momento para o outro uma percentagem relevante dos seus cliques desapareceram. Isto acontece porque estes sites foram sobretudo criados para satisfazer os resultados de busca; ie, criados para o Google. E estão por isso sujeitos aos caprichos do Google: sempre que o Google veja utilidade e valor em desintermediá-los, fá-lo-á.

Leiam o artigo, que é curto e bem fácil. E se tiverem experiências, partilhem-nas lá: estarei atento à conversa, pois em breve publicarei algo sobre a minha própria experiência com o Google e como quase dupliquei a minha audiência SEM USAR SEO.

(Para os críticos apressados: não estou a defender que não se faça optimização, bem pelo contrário, sou adepto dela, apenas estou a conversar sobre isso, nunca fui do género amén.)