Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

8 de abril de 2008

É estranho, ver o nome no El País

Há pouco aconteceu-me algo estranho. Vi o meu nome numa notícia da edição online do El País. Tras los ‘twitteros’ españoles.

Só posso dizer que os jornalistas espanhóis — do El País em particular, mas não só — estão mais atentos do que os portugueses à novidade no meio web: o domínio noticiado está registado apenas desde dia 31 de Março e só no passado fim de semana é que trabalhei no código, tendo entrado em fase beta no domingo. Não anunciei o projecto em lado algum e além do círculo familiar enviei um único mail a alguém cuja opinião respeito, com um pedido de avaliação do projecto.

Ora, o El País obriga-me a antecipar para hoje parte do que tinha prometido anunciar na próxima quinta-feira.

TwitterPortugal, TwitterEspana (que causou a notícia do El País), TwitterFrance e TwitterBrasil são quatro dos projectos em fase de instalação, sendo que o relativo a Espanha é o mais adiantado. Na quinta-feira o TwitterPortugal passará à fase de testes públicos (beta).

Estes projectos têm várias diferenças em relação ao que é hábito em webservices, nomeadamente ao nível do modelo de negócio.

E o que é estranho, afinal? A diferença de atitude entre portugueses e espanhóis — e não me refiro aos jornalistas, que aí é um caso que tem a ver com o atraso das suas publicações em relação aos interesses dos seus públicos. Lidamos mal com o próprio insucesso, deve ser por isso que lidamos mal com o sucesso dos outros.