Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

5 de março de 2008

O jornalismo português, o Público, a extrema-esquerda e o que resta deles

O Público faz hoje anos. 18 anos. É muito tempo para um jornal. O meu tempo com este jornal é curiosamente parecido com o tempo do Daniel Oliveira — e fui acenando que sim, com cabisbaixa resignação, enquanto lia este texto — exceptuando que há 18 anos eu estava do outro lado da Luz Soriano, no Diário Popular, e tinha 30 anos (o Público abriu lugar à minha entrada para o Expresso, semanas volvidas).

Respigo:

Nada de grave, isto de um director ter um posicionamento ideológico e fazê-lo sentir. O lugar, pela história, origem e posicionamento do “Público”, é que era o errado.

O “Público” passou então a viver em permanente esquizofrenia.

Os amanhãs já não cantam.

capa publico 1990

Pode ser uma tolice emocional, mas gosto mais desta capa com 18 anos — ainda hoje um clássico, apenas ligeiramente anacrónico — do que da actual.

Parabéns.