Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

8 de abril de 2008

Twitter em Portugal

twitter.jpgEste é um guest post da autoria de Alexandre Gamela (*), inserido na Semana do Twitter, aqui no C!.O Twitter é considerado como o serviço online que mais irá crescer este ano, estimando-se que já seja utilizado por cerca de um milhão de utilizadores por todo o mundo. No entanto, a maioria dos portugueses — mesmo aqueles que navegam muito pela net ou usam o seu telemóvel para aceder à web — não o conhecem ou sabem para que é que serve.

O que é o Twitter?

Numa definição simples, o Twitter é uma ferramenta de microblogging; numa versão mais clara, o Twitter é um serviço de mensagens online, que fica entre o instant messaging ou as SMS, e o email. A sua característica mais marcante é o facto de apenas podermos usar 140 caracteres por mensagem. Posto isto, onde é que está a piada do Twitter?De acordo com um estudo que procura compreender a utilização do Twitter na criação de comunidades, “comparado com os blogs, o microblogging vem preencher uma necessidade para um modo ainda mais rápido de comunicação. Ao encorajar posts mais pequenos, baixa a exigência no investimento de tempo e ideias para gerar conteúdo“. Aliás, a premissa do Twitter é dizermos o que estamos a fazer agora. Estas características permitem fazer várias actualizações ao dia, mais do que se faria num blog, e abordar assuntos tão corriqueiros como dizer onde é estamos a fazer as compras.Aqui chegamos a outra característica fundamental no Twitter: devido ao número de caracteres, é o serviço ideal para usar dispositivos móveis, ou seja, no telemóvel.Se seguirmos os tweets (posts do Twitter) de alguém, podemos recebê-los por sms, gratuitamente.O facto de várias pessoas poderem seguir tweets de cada utilizador permite criar uma comunidade informal, com laços relacionais mais ou menos estreitos, interessada nas ideias, impressões e experiências de cada um, à medida que acontecem. Em vez de enviarmos um SMS só para um amigo, partilhamos a informação com os nossos seguidores, que podem ou não ler a mensagem, já que, ao contrário do SMS, não necessita de ser dirigida a alguém, mas no entanto, é partilhada com todos. O facto de se reunirem pessoas interessadas em certos tipos de informação, permitiu expandir as possibilidades do Twitter.

Utilizações do Twitter

Se a princípio o objectivo era dar conta do que estávamos a fazer num determinado momento, o potencial do Twitter para partilhar informação de forma imediata e com um grande número de pessoas, abriu portas para outros tipos de utilização. Algumas empresas de comunicação aperceberam-se de que esta poderia ser a ferramenta ideal para dar notícias de última hora e outras actualizações informativas, de forma gratuita, em vez dos tradicionais serviços de SMS. Estes e outros tipos de utilização desta ferramenta nas redacções têm sido discutidos por profissionais. No mundo dos blogs, o Twitter é usado para avisar a existência de um novo post, mas também pode ser usado para convocar os seguidores para um evento, ou pedir ajuda ou esclarecimento sobre um qualquer assunto. O Twitter até já foi usado para fazer entrevistas e relatos em directo de eventos. Mas, à medida que se vai desenvolvendo a colocação de elementos multimédia nos tweets, percebe-se que ainda muito mais se pode fazer com este serviço.

twitter.gif

Twitter em Portugal

Mas como é que se utiliza o Twitter em Portugal? A pergunta surgiu-me quando Gabriela Zago, estudante brasileira de jornalismo e uma das editoras do TwitterBrasil, pediu-me alguns dados para poder construir um mapa, que servirá de apoio a uma monografia que está a escrever sobre o assunto. As minhas conclusões foram, na altura, desoladoras.A maioria dos utilizadores encontra-se na faixa etária entre os 20 e os 35 anos, e estão, na sua maioria, ligados a actividades relacionadas com as novas tecnologias e comunicação, e cerca de metade não actualiza o seu tweet há meses. Apesar de um crescimento de cerca de 40% em pouco mais de um mês (515 para 719 registados em Portugal no Twitter), o cenário pouco mudou. De notar a ausência quase total de instituições ou empresas. No entanto, posso dizer que existem aplicações do serviço que, para além de originais, são práticas. Aqui fica uma breve lista das que fogem ao padrão normal de utilização, que encontrei em PortugalSó há dois jornais a usar o serviço:

Sepois há um Twitter dedicado a resultados de futebol em directo ( há mais 3 dedicados aos jogos dos 3 maiores clubes nacionais, mas não sei quem os gere):

Há outro (que eu acho útil) para saber que concertos vão havendo por cá, em especial em festivais:

Depois há alguns projectos, como o http://twitter.com/portugalbirding, com versões regionais, mas que não funcionam. Mais tarde vim a saber que existe uma rede de contactos que se dedica exclusivamente a este assunto e que parece não ter perdido gente para esta alternativa.Há também outros relacionados com a previsão do estado do tempo:

O mais curioso e com informação relevante, é o de uma corporação de bombeiros que apresenta todos os dias as condições atmosféricas e o risco de incêndio:

Ainda mais específico e completamente hiperlocal, é o Twitter das Paróquias de Borba:

Depois temos um que é da responsabilidade do Ministério da Administração Interna mas que parece que nunca funcionou:

Finalmente, o serviço da Brisa que permite saber do estado do trânsito nos itinerários controlados pela empresa:

Entretanto surgiram outras iniciativas relacionadas com o Twitter em Portugal, como o TwitterPortugal, que cria uma timeline com todos os tweets de utilizadores portugueses registados.

Aplicações e Ferramentas

O Twitter pode ser usado a partir da sua página na net, mas, à medida que se foi expandindo, foram sendo criadas ferramentas e aplicações para uma utilização mais completa do serviço. Nas mais básicas, estão programas em tudo semelhantes ao Messenger, como o Snitter e o Twhirl.

Para quem usa o Firefox, existe um plugin chamado Twitbin , que permite seguir a timeline do Twitter na barra lateral. Uma lista das aplicações usadas para usar o Twitter pode ser vista aqui.

Para colocar os últimos posts do nosso blog na nossa timeline, temos o Twitterfeed.

O WordPress até tem um template que permite criar o nosso próprio Twitter em poucos minutos, com uma timeline partilhada pelos utilizadores inscritos.

No site TwitterLocal podemos seguir os utilizadores de uma determinada área ou região à nossa escolha, gerando um feed RSS ou XML para os tweets seleccionados.

Se quiserem ter uma perspectiva mais visual sobre o Twitter, vejam o video Twitter in Plain English, da CommonCraft.com, ou a versão legendada em português do Brasil.

Nos últimos tempos têm-se cruzado várias aplicações e utilizações com o Twitter, o que o transforma como o serviço em maior expansão da Internet. O potencial é verdadeiramente ilimitado. Para irem tomando conta do que se vai passando, visitem o blog do Twitter , e o Wiki dos fãs do Twitter.

A quantidade de informação sobre o Twitter é cada vez mais vasta, o que pode dispersar um pouco os novos utilizadores. Mas apesar de haver quem adore e quem odeie o Twitter, a verdade é que as suas aplicações são diversas. Dentro de uma comunidade de utilizadores, ele permite a partilha de informação de uma forma mais rápida e informal do que através de um blog, e com uma maior interacção, já que a resposta pode ser feita directa e imediatamente.

Entre as vantagens apreciadas pelos utilizadores do Twitter estão a capacidade que tem em dirigir mais tráfego para os blogs dos utilizadores, a sua utilização como rede social interactiva, e a sua simplicidade.

Aliás, a sua facilidade em ser utilizado nos telemóveis, prevê uma utilização mais intensiva em zonas do mundo onde a rede de telecomunicações celulares está mais desenvolvida do que as ligações à Internet, como, por exemplo, em África. E as diferentes variações na aplicação de um serviço de mensagens em massa pode ser usado não só por particulares mas também por empresas, tanto na sua relação com o consumidor como em relações business to business – por exemplo, a apresentação de um tweet específico num estabelecimento comercial poderia dar direito a uma promoção. Mais do que uma ferramenta de comunicação, é um meio de diálogo e participação.

Cada um de nós pode rapidamente transformar este serviço em algo de único. Por isso a pergunta não é “O que é que está a fazer agora?” no Twitter. É: porque é que ainda não o está a fazer.

Para quem quiser seguir os meus tweets, adicionem http://twitter.com/alexgamela, e poderão visitar a lista de links que usei para fazer este post aqui.

Autor Alexandre Gamela é jornalista/webdesigner/RP freelancer e podcaster. Mantém O Lago, um blogue bilingue de grande qualidade, atento sobretudo ao jornalismo.