Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

4 de fevereiro de 2005

48 horas alucinantes

O “debate” foi giro e tal, o clube de jornalistas ficou na maior, finalmente começamos a ter políticos capazes de passar mensagens civilizadas num frente-a-frente televisivo, mas deixemo-nos de paneleirices: o frente-a-frente não serviu para nenhum dos indecisos (quantos serão? um milhão de votos ainda sem dono?) firmar qualquer tipo de convicção.

Lá porque Sócrates ganhou, nada muda. Se ele tivesse perdido em TODA A LINHA, eventualmente podia alguma coisa mudar. Eventualmente… Mas não: ganhou destacado (não liguem aos televotos, é obra das gajas de PSL, de Caras!).

Uma coisa é certa, com tantos indecisos nesta altura do campeonato: as últimas 48 horas da campanha eleitoral vão ser alucinantes. Acho que é desta que vai haver merda da grossa (fina sempre houve) no período de reflexão.