Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

20 de março de 2006

A coisa compõe-se

A varridela está quase completa.

Entretanto, respondendo ao Jorge A.S.: o que me levou a mudar de CMS foi um conjunto de circunstâncias, a começar pela pesquisa mais ou menos exaustivs de CMS que fiz nas últimas semanas para dar resposta a clientes, a amigos e também aos meus projectos em gestação. Nada disto tem a ver com o weblog.com.pt. Nem com o Movable Type — sendo certo, porém, que o pessoal do MT parece estar a perder a velocidade.. Claro que o weblog.com.pt continua a anos-luz de outas plataformas. Não pude (não posso) deixar de sorrir com o Grandioso Anúncio do Sapo de que a sua “nova” (aspas minhas) plataforma de blogs é melhor porque… tcharan!… tem RSS!!! e tags!!! e templates “novos” (aspas minhas)!!!

Que os meus amigos do Sapo me perdoem mas… onde está a novidade? Adiante.

Quanto ao RSS, há ANOS que o MT (e por conseguinte o weblog.com.pt) tem os feeds de XML automáticos. Até na plataforma velha do Sapo se pode ter RSS, basta criar o respectivo template (eles não o fazem automaticamente, apenas isso). Quer os templates quer as tags podem ser mudadas (há MILHARES de templates por aí, prontos ou por adaptar) e incluídas em qualquer, repito, QUALQUER blog em praticamente qualquer plataforma. É uma questão de tempo e de alguma investigação. Não se sinta espartilhado, caro Jorge: perca dez minutos a procurar a partir de Movable Type templates.

Também a curiosidade me fez mover para o WordPress. Por outro lado, nesta altura dá-me jeito poder incluir conteúdos logo no scripting do editor, sem ter de gerar ficheiros fora para inclusão posterior.