Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

6 de abril de 2007

A crise (definitiva) dos direitos de autor

Em pesquisa para um texto no Expresso online sobre DRM, tropecei num post já com dez dias do Miguel Caetano no Remixtures que é a b s o l u t a m e n t e fundamental para todos quantos se interessem pelos temas da pirataria digital, P2P, copyright, direitos de autor, etc. Como saberão os mais atentos, sou (justamente) considerado um radical pela visão que tenho dos direitos de autor. Acho simplesmente que devíamos acabar com esse conjunto de disparates legais que hoje não cumprem função alguma excepto impedir a criatividade, e mesmo nisso são pessimamente sucedidos.

O trabalho do Miguel Caetano, que traduziu para português o ensaio de Rasmus Fleischer, é de aplaudir (e sim, ele é um autor da TubarãoEsquilo). Fleischer coloca muito bem as questões. E explica o que podemos esperar da indústria do copyright, porquê e com que consequências (nefastas) ao nível dos direitos individuais (pertinente para a directiva europeia sobre a retenção de dados).

A crise é definitiva. Façam favor de ler entre obras de arte e redes: navegando pela crise do copyright.