Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

17 de agosto de 2006

A Polícia Judiciária e o "combate" ao cibercrime

O meu amigo ******* (ainda não combinámos o nosso almoço!) que me desculpe, mas o post do Pedro Figueiredo, press release da pj publicado no dn, de borla, é notável e em última análise explica como não se deve gastar dinheiro mal gasto. A não perder, absolutamente (via Frederico Marques, que também se debruça sobre o assunto). Aqui fica um teaser:

algum criminoso digno do nome usa email sem ser cifrado e combina o próximo assalto ao banco via msn?”

a pedofilia!!! os cartões de crédito!!! o drama!!! o horror!!! a tragédia!!! mais uma vez, quem faz dinheiro a sério com isto concerteza que usa canais em claro, está-se mesmo a ver. já agora, dos 401 casos em 2005 (o aumento publicitado de 400% desde 1997 é mais ou menos como dizer que a cópia de filmes vhs aumentou bastante nos anos seguintes à invenção do vhs) quantos foram a tribunal, e desses quantos resultaram em condenações?

A finalizar: não partilho do radicalismo do Pedro, mas que os jornais deviam ter jornalistas mais esclarecidos a tratar estes temas, deviam. Tratar bem a PJ e publicar os comunicados sobre pessoas desaparecidas é uma coisa. Reproduzir os seus press-releases existenciais sem tratamento é outra.