Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

30 de abril de 2006

Altamente suspeito

Vamos por partes. Não há NENHUM sistema impenetrável, como foi tristemente comprovado ao longo da história militar do Homem. Quando aparece um caramelo a garantir que tem um sistema inviolável é caso para rir, chamar uma ambulância ou a polícia, conforme estejamos, respectivamente, perante um inofensivo palerma, um louco ou alguem que não pertence a uma dessas duas categorias.

Tendo isto bem presente, acho altamente suspeita a forma como a SIBS tratou publicamente o assunto do apagão das caixas Multibanco. Sendo aceitável que, horas depois, «ainda não se esteja em condições de dizer porque é que aconteceu», como referiu ao Correio da Manhã a responsável da SIBS, é aterrador ler disto: «especialistas informáticos contactados pelo CM também rejeitam a teoria do ataque informático: “O sistema da SIBS, tal como de outras entidades do género, são impenetráveis”, garantiu um especialista».

Não, não há sistemas impenetráveis – como a SIBS e a banca portuguesa sabem, como a Polícia Judiciária sabe. O que há, velhos como o mundo, é sistemas de compensação para as perdas. Nos negócios, chamam-se seguros.

Se o especialista da SIBS é um homem sério e estava a falar a sério, então é quase certo que a rede Multibanco sofreu efectivamente um ataque do exterior. Se é só um palerma atirado para a fogueira da Imprensa, eu se fosse accionista da SIBS corria com o patrão dele: coisas destas não se deixam dizer publicamente em nome de uma empresa com responsabilidade.