Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

4 de dezembro de 2007

Ataques pessoais

Há pior que um ataque pessoal: um ataque pessoal disfarçado de outra coisa. Mais que revelar a falta de inteligência de quem o desfere, reduz o autor a um cobarde. Não interessa o número de pessoais ao corrente (isso é uma questão mediática). Interessa o que as coisas são. A verdade. A tal que vem sempre ao de cima — mesmo que o de cima não seja a praça pública.

Bom dia!