Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

6 de setembro de 2004

Com a Ossétia no sapato

O 11/9 (9/11 para os americanos) teve sites especiais. Movimentos entre blogues. Cordões humanos. Fitas e faixas a colorir cabeças de páginas e a enfeitar lapelas. O 11/3 teve sites especiais. Blogues dedicados à causa. Faixas e fitas a encimar páginas numa manifestação de solidariedade. Procissões, velas e vigílias. Num e noutro nomeam-se os culpados, procuram-se a todo o custo os perpretadores insultando de caminho uma maioria inocente.

Os deserdados da Ossétia do Norte tiveram críticas a Putin e às forças policiais russas, são “culpados” de viverem num local do continente europeu que centenas de milhões não saberiam apontar num mapa, as televisões russas cometeram o bárbaro acto de não dar ao seu povo imagens do banho de sangue e as autoridades escamoteam os números da “tragédia”. Sim, foi apenas uma tragédia. Bem menor do que os dois furacões que varreram a Florida.

Em Nova Iorque e em Madrid houve vítimas do terrorismo internacional com o rosto de Osama bin Laden. Em Beslan houve apenas um bando de pobres coitados que morreu porque as forças policiais estavam mal coordenadas. Mereciam. Bah: não passam de pobres russos de quinta categoria. Ainda se fosse uma escola da bela e cosmopolita Moscovo…