Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

24 de janeiro de 2005

Da respiração

Bocas vizinhas antes do beijo, respiravam-se sofregamente e o ar de pulmão para pulmão era forte. Tão forte que constituia alimento para o dia todo. Foi assim que descobriu, atónito, essa nova lei que contraria em absoluto o empirismo oriental expresso nos kamasutras de bolso. Entre eles a invenção do amor não se compadecia com cartilhas.