Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

14 de dezembro de 2006

Elevador da glória

Durante 6 anos foi a Madame de Pinto da Costa. Era recebida e tratada como tal. Recebia em casa os amigos. Frequentou os melhores restaurantes e hotéis. Foi vista em sociedade. Políticos ter-lhe-ão beijado a mão. Defendeu, ao lado dos “Super-Dragões” e do guarda Abel, as cores do FCP. Era uma heroína para os fanáticos. Todos sabiam que tinha trabalhado numa casa de alterne. Ao que parece nunca o escondeu.

As desavenças matrimoniais mereceram-lhe umas agressões. Poucos se escandalizaram e sairam em sua defesa. O seu ex-companheiro continuava a ser poderoso.

Agora publicou um livro. Acabou-se o silêncio. Passou a puta e ex-companheira do Sr. Jorge Nuno Pinto da Costa.” (O ex-companheiro de Carolina Salgado, António P. em Fim de semana alucinante)