Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

20 de março de 2006

Engano

O Carlos Andrade é um nerd com boas competências técnicas (não é por aí que está sem emprego). Já aqui o mencionei bastas vezes. Este ano de 2006 o blog dele tem sido uma das minhas leituras mais regulares, dentro da irregularidade com que consulto blogs portugueses. Excluindo as plataformas de alojamento, dos dedos dele (e dos meus, passe a imodéstia) sairam praticamente todos os blog-serviços ao dispôr dos bloggers e internautas portugueses em geral. Não são muitos esses serviços (e nós somos apenas dois), mas temos isso em comum, embora se trate de um puro acaso, nem nos conhecemos.

Mas nem sempre estou sintonizado com o Carlos. Um dos últimos posts dele é particularmente iritante, porque faz uma deficiente leitura das minhas opções. Um engano, Carlos, não mudei para o WordPress por razão alguma relacionada com o weblog.com.pt ou o momento do mercado (na altura da venda ao aeiou.pt o Carlos achou que eu tinha acertado no timing, mostrando esperar MUITO do novo-velho Sapo e nada do weblog.com.pt / aeiou.pt, mais na demonstração do seu alinhamento de simpatias do que alicerçado em questões técnicas).

O WordPress é “apenas” a quarta plataforma editorial que já passou pelo Mas certamente que sim! nas suas três (esta é a terceira) versões). O alojamento… apesar de estar num endereço próprio (https://paulo.querido.net/) o Mas certamente que sim! vai na sua quarta máquina, sempre operacional (com um uptime de 99,998 %, pelos meus cálculos). Desde a primeira semana de Fevereiro que não está nos servidores do weblog.com.pt, cujos discos partilhou durante mais de três quartos da sua existência. Só nos últimos dias mudou de sistema editorial.

Caro Carlos, tenho até muita paciência para que o aeiou.pt faça do weblog.com.pt uma plataforma melhor do que ela já é. Mesmo sem o apoio enviesado de alguns nerds que, seja por enfastiamento do Gildot (outro “serviço público” do grupo do aeiou.pt) seja por quererem estar de bem com o “poder”, elogiam despudoradamente os blogs do Sapo.

Uma coisa sei sobre esta minha publicação em linha: dure o tempo que durar, o WorPress não será o último sistema editorial nem o actual servidor a derradeira máquina a alojá-la. Certamente que não :)