Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

22 de junho de 2007

iBanca 2007 revelou novidades para a Banca do Futuro

De 14 a 17 de Junho, o Fórum iBanca – Banking & Technology reuniu cerca de 262 participantes, de 62 entidades para discutir e apresentar as principais tendências tecnológicas aplicadas à Banca. Esta foi a quarta edição deste evento, organizado pela INFODESA e patrocinado por 12 empresas tecnológicas, líderes nas suas áreas de negócio.

Entre as principais conclusões deste Fórum salienta-se a visão da Banca 2010, onde a

externalização de serviços tecnológicos, a procura de novos modelos de negócio, a integração de

serviços derivada da concentração de entidades e o aumento do número de canais de contacto

com o cliente ditam o futuro do sector.

De acordo com José Luís Paradelo, Director Geral da INFODESA e anfitrião deste Fórum, as

entidades financeiras estão cada vez mais abertas à oferta de serviços tecnológicos, confiando os

seus modelos de negócio a empresas líderes, capazes de lhes oferecer soluções globais e

estratégicas. A oferta tecnológica associa-se assim, directa e crescentemente, à rentabilidade das

entidades, passando-se a falar de eficácia mais do que de eficiência dos serviços.

Este facto é comprovado por um recente estudo da IBM, realizado junto de 30 gestores de

diferentes áreas de negócio e que aponta a Banca como o sector com maior aposta na inovação

através da tecnologia. Das entidades analisadas, 65% estão já envolvidas em projectos de

inovação, motivados tanto por fontes externas como clientes, fornecedores e parceiros, como por

internas, os colaboradores. Como refere Fernando Baquero, Vice-Presidente e Director da

Divisão de Software da IBM para Portugal e Espanha, “é este investimento em tecnologia que

permite a curto prazo uma maior eficiência operacional das entidades através de ratios de

produtividade por colaborador acima da média, compliance com as actuais regras Basileia e um

novo posicionamento competitivo, diferenciando-se da concorrência”.

Também António Aleman Torres, Director da Unidade de Negócio Empresas da Vodafone,

defende a alteração do paradigma de serviços financeiras com o crescimento e implementação da

mobilidade através da convergência das tecnologias fixas e móveis de comunicação. Esta

inovação permitiu o aparecimento da Banca e escritórios móveis, que podem já oferecer serviços

bancários em qualquer lugar e a qualquer hora, conectando clientes e colaboradores de forma

permanente. Também a segurança das transacções foi reforçada com o desenvolvimento das

assinaturas digitais móveis (DNI), que se prevêem ascender, em Espanha, aos 2,5 milhões no final

de 2007. Comparativamente às assinaturas electrónicas tradicionais, estas trazem novas mais-

valias aos clientes do sector, não necessitando de software específico ou PC para as transacções

não presenciais, e assegurando uma maior confidencialidade e segurança dos serviços.

Marcaram ainda presença no iBanca 2007 as empresas tecnológicas BEA Systems, BT, CA

Metropolitan, CCS Agresso, Information Builders, Microsoft, Oracle, Sun Microsystems e TB

Solutions, que aqui apresentaram a sua visão de futuro da Banca e revelaram alguns casos de

sucesso com clientes deste sector.

Os encontros iBanca pretendem apresentar, de forma anual, as principais tendências da banca e

das tecnologias aplicadas a este mercado, gerando iniciativas, debates e soluções de carácter

inovador que melhorem a colaboração da indústria tecnológica para os objectivos das entidades

financeiras. Entre os seus participantes destacam-se representantes máximos das principais

empresas deste sector.

A INFODESA é uma empresa especializada no desenho, desenvolvimento e implementação de sistemas de

informação para entidades financeiras, que permitam reduzir custos informáticos partilhando soluções

tecnológicas. Criada em 1991 por quatro Caixas de Aforro, a INFODESA conta actualmente com escritórios

em Lisboa, Madrid e Barcelona, delegações em Granada, Pamplona, Salamanca, Sevilha e Villa Franca del

Penedès, e uma equipa de mais de 350 profissionais especializados na aplicação de tecnologia em

ambientes bancários. Da sua carteira de 32 clientes encontram-se 22 Caixas de Aforro, 8 Bancos e 2 Caixas

Rurais/Cooperativas, que realizam todas as suas actividades através do principal produto da marca – o

Servidor Financeiro. Em Portugal, a empresa está presente desde 2005 e é fornecedora do sistema de

informação do Banco Nacional de Crédito (BNC), do Grupo Popular.