Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

12 de julho de 2006

Leituras preguiçosas: Actual

A leitura reduzida à blogosfera e ao digital (e, no meu caso, à Economist aqui e ali, isto deixando os livros de parte) provoca um desiquilíbrio sensorial, uma percepção errónea do mundo à nossa volta. Confesso que foi graças às mudanças no Expresso que voltei a ler a Actual — e em boa hora, porque a revista reinventou-se e está francamente boa. Redescobri o prazer das leituras preguiçosas, isto é, as que não dependem da escravatura do instante, obliteram o prime-time e perspectivam as coisas porque deixam o tempo (e os olhares) trabalharem-nas.

Para uma tradição literária científica, o ensaio de Ian McEwan (com uma peça secundária de Nuno Crato à altura) publicado na presente edição (link), é um desses textos que nos dão prazer: bem escritos e formativos no sentido em que nos acrescentam saber, que é a informação, as informações, confirmadas, batidas e mastigadas.

Vou passar a dar mais atenção a estas leituras preguiçosas e estimulo o leitor a enviar-me para a caixa postal paulo.querido@gmail.com as suas sugestões nesta matéria. Dar-lhes-ei um olhar — e partilharemos aqui também.