Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

3 de janeiro de 2007

Naufrágio na Nazaré: uma constatação bem pertinente

A pertinência, as usual, de João Morgado Fernandes no french kissin’, post o estado, pois, que cito com a devida vénia:

«Os pescadores de Matosinhos [...] estão a exigir do estado um pesado esquema de vigilância ao longo de toda a costa. Que nem um milímetro fique a descoberto. E com «pessoas especializadas» e muitos «meios»… Curiosamente, das suas reivindicações não consta um apelo para que todos os pescadores não sigam o exemplo dos da Nazaré e façam uso dos obrigatórios coletes salva-vidas.».

Actualização: no Adufe 3.0 o Rui Cerdeira Branco afina pelo mesmo diapasão, e cito com a devida vénia de Pregados no fundo do mar e o prato de peixe ao almoço:

«É muito raro em casos como este [...] que alguém averigue se “o condutor levava o sinto de segurança“. É sempre mais fácil o discurso da falta de meios e da pouca prontidão, é sempre mais fácil reivindicar mais helicópteros e lanchas.»