Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

31 de outubro de 2005

O Amador

O AMADOR. Convém nunca perder de vista quem é responsável por toda esta mixórdia em torno do profissionalismo na política, uma questão menor (como lhe chamou, e bem, Marcelo Rebelo de Sousa) e infeliz (como lhe chamo, e bem, eu), e que já se assume como o primeiro ponto de fricção que vai separar as águas entre os apoiantes de cada candidato no universo dos comentaristas mediáticos. Afirmar que não se é profissional do metier a cujo cargo máximo nos apresentamos aos decisores, é mesmo coisa de amador.