Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

11 de novembro de 2004

O Governo e a Internet parte II

Entre as medidas secundárias anunciadas pelo Primeiro Ministro para a SIC (Sociedade da Informação e do Conhecimento) está facilitar o registo de entidades no domínio .pt para duplicar o seu número até 2006. Merece um sorriso :) Que poucos comprenderão e me abstenho de explicar (e não, não é desconfiança, tem a ver é com o passado desse registo…)

Outra, que será levada ao Congresso do PSD (não se riam: não estou a fazer humor, é factual): o desenvolvimento de conteúdos em língua portuguesa. Não deixa de ser engraçado, admito, ver agora um Governo PSD a retomar uma iniciativa de um governante PS depois de a ter ostracizado durante anos. Mas não quero ir por aí nem relembrar o triste historial de crimes contra os conteúdos em Língua Portuguesa cometidos na última década pelo Estado, sendo o mais evidente deles o Terràvista.

O que quero é fazer um pedido. Se algum dos meus leitores tiver algum tipo de contacto com o Governo ou com as pessoas que tiverem / vierem a ter responsabilidade nesta matéria, que lhes faça chegar esta mensagem: o projecto weblog.com.pt foi ao longo do último ano e meio o maior (quase o único…) incentivador de conteúdos relevantes em língua portuguesa com mais de meio milhão de páginas multimedia catalogadas nacional e internacionalmente e vistas 45 milhões de vezes por dez milhões de leitores em todo o Mundo. Os editores voluntários usaram para tal um serviço maioritariamente gratuito mantido com extrema dificuldade por uma micro-empresa que não beneficiou de um cêntimo de apoio, subsídio ou benesse fiscal (não se considerando “benesse fiscal” algum atraso pontual no pagamento dos impostos…), tendo o auxílio exclusivo da participação de alguns editores que concordaram pagar serviços adicionais para ajudar a manter o projecto e o auxílio em termos de recursos de banda e máquina por parte de outra micro-empresa.

Apesar de prestar um evidente serviço público, pelo menos à luz das declarações políticas, e de contribuir como nenhum outro em Portugal para a difusão da língua portuguesa e da cultura nacional, o projecto weblog.com.pt usa recursos exclusivamente privados.

Não haverá uma forma de o Governo contribuir com uma parte justa para a manutenção e expansão deste serviço?

Acresce dizer que não procuro pessoalmente o reconhecimento através de comendas, estátuas, medalhas, nomes de ruas ou cerimónias oficiais com ministros ao lado. Nem ninguém da equipa estrita (responsável pelo serviço) ou da equipa alargada (editores desses conteúdos). Procuro (procuramos) simplesmente contribuir para o desenvolvimento de conteúdos em língua portuguesa: aceita-se dinheiro, financiamento ou crédito, e maquinaria num acordo honesto, legal, decente e assinado por gente credível e responsável.