Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

29 de novembro de 2005

O Grande Suspiro

O GRANDE SUSPIRO. Num comentário de nikonman ao meu post intitulado Os blogues de direita continuam em grande forma sou questionado sobre o que acontecerá, por sua vez, à esquerda depois de Cavaco Silva vencer as presidenciais.

Numa palavra? Suspira.

A esquerda suspirará de alívio, nada mais. Aconteceria alguma coisa à esquerda, sim, se Manuel Alegre vencesse as eleições. Oh, se acontecia! Era uma revolução — na esquerda e na política do país. Mas não vence. Os portugueses vão armar em Jorge Sampaio e condecorar Cavaco, pelos “serviços” prestados ao país. Ele que se sente lá, fique quietinho nos colóquios e pastéis e açaime o PSD — ou temos chatisse (vidé VPV no Público de sexta). Sócrates suspirará de alívio: com um tampão do calibre de Cavaco na presidência, a governação ficará mais fácil (ler: a oposição de direita terá mais dificuldades). Jerónimo suspirará de alívio: tudo está bem quando sabemos quem é o “inimigo”. Louçã suspirará de alívio: as lutas das minorias continuam, de permeio com uma bicadas ao governo.

A esquerda está confortável, depois de ter tido a sua crise na década passada. E essa é a grande razão porque eu não escrevo regularmente sobre a esquerda: não há nada a dizer, no pasa nada. Já a direita, meus amigos, ainda agora a procissão está dentro da igeja à espera que o andor de Cavaco saia para o largo. Depois, vai ser um festival. E tendo em conta a tradição popular a que o sector nos habituou, um festival bem pimba, com foguetes, matança do porco e folclore indígena.

( A seguir: porque não escrevo sobre a esquerda. )