Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

30 de novembro de 2007

Ricardo Araújo Pereira por José Mário Silva (ou é vice-versa?)

Ainda um dias hei-de poder chegar ao pé do Ricardo Araújo Pereira e do Zé Diogo Quintela e lembrar, pá, aquela entrevista, hein? Foi do caraças. Ah, e tu, Zé Diogo, andavas de muletas, pá, nunca te perguntei o que foi.

Mas por agora não posso.

Mas posso lembrar-me da cara do José Mário Silva numa apresentação de um livro num sítio cheio de pó por onde passaram alguns dos fósseis da bloga. Acho que foi nesse dia que conheci o Zé Mário, agora que falo nisso. Enfim, é curioso ver ciclos que se completam com os mesmos enfeites.

Agora, brilham os meus olhos ao ler a excelente entrevista do Zé Mário ao RAP, transcrita da Time Out para A Invenção de Morel (Diz que é uma espécie de entrevista (ao Ricardo Araújo Pereira) )

Escolha nada inocente de duas respostas para aperitivo:

Achas que têm evoluído enquanto actores?

Nem por isso. É o único aspecto em que não investimos.

Já ponderaram utilizar verdadeiros actores em projectos futuros?

Sim. Na esmagadora maioria dos casos, qualquer actor para quem eu já escrevi faria melhor do que eu. Se não for em todos os casos.

Patrocínio: Neste momento,, toda a actualidade numa única página.