Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

2 de dezembro de 2005

Um jeito

UM JEITO.

(emprestado)

Meu amor é assim, sem nenhum pudor.

Quando aperta eu grito da janela

- ouve quem estiver passando -

ô fulano, vem depressa.

Tem urgência, medo de encanto quebrado,

é duro como osso duro.

Ideal eu tenho de amar como quem diz coisas:

quero é dormir com você, alisar seu cabelo,

espremer de suas costas as montanhas pequenininhas

de matéria branca. Por hora dou é grito e susto.

Pouca gente gosta

[ Adélia Prado , Bagagem, Lisboa, Cotovia, 2002 (link) ]