Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

3 de março de 2008

A blogosfera é curiosa

A blogosfera é curiosa. Tem pessoas que gostariam imenso de ser outra coisa. Mas não conseguem. O mais que conseguem é disfarçar o seu gigantesco mal estar — na maioria das vezes provocado exclusivamente por uma irracional inveja da notoriedade alheia, como se a notoriedade fosse um valor em si mesma. O disfarce, porém, é tão frágil quanto pequena a formação moral e intelectual. E a capacidade.

A blogosfera é curiosa — e perigosa. A sua democraticidade parece que deixa no mesmo patamar os que são e os que gostavam de ser. Há sempre aquele momento em que o leitor avisado chega e, não conhecendo os sinais, confunde o disfarce com a pessoa.

Mas os carnavais têm, felizmente, curta duração. Três dias por ano — não se pode dizer que seja insuportável.

As pessoas não são o que dizem ser ou o que escrevem: as pessoas são o que fazem. Basta então olhar por cima do vapor para separar quem é de quem gostaria de ser. Quem faz de quem basofa. Quem sabe de quem pretende. Quem se arrisca de quem se protege. Quem vive de quem finge.

Para alguns, a blogosfera tornou-se um alcool sem regresso. A liberdade para disfarçar, para revestir o seu vazio exterior com um personagem de template, turva-lhes o fraco raciocínio. Trocam definitivamente o mundo onde não conseguem ser pelo mundo onde ao menos lhes é permitido parecer.

E quem lhes pode levar a mal por isso?