Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

18 de dezembro de 2010

Ainda o mito da gratuitidade da Internet: um pedido ao Pai Natal

Querido Pai Natal. Numa altura destas, decidi pedir-te uma prenda que podes produzir com baixo custo e que apesar disso não exige trabalhadores chineses.

Não vejo onde raio está a gratuitidade da Internet e da informação a que acedo através dela.

Se não for pedir muito, pedia-te que metesses uma cunha aí nos céus para que cá em baixo terminasse a mentira da “Internet grátis”. É que eu já estou a pagar 60 euro por mês para me ligar, e isto sem incluir o custo do servidor da família, que é ainda maior.