Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

5 de março de 2008

Conta-me como foi

Não conheço o seriado televisivo “conta-me como foi”, nem sequer faço ideia em que canal passa, ou passou, mas ler este post de Pedro Aniceto no Cão com pulgas despertou-me uma lembrança dos meus verdes anos no mercado de trabalho, já em Lisboa.

Escreveu Pedro Aniceto, entre outras pérolas da sua antiguidade (esteve na inauguração do Imaviz!):

passei muitas horas a subir e descer escadas rolantes na estação Parque do metropolitano de Lisboa

estacaoparque.jpg

Estação Parque na objectiva de Tiago Barata, veja o original

 

Eu saí muitas vezes nesta estação. Nesse tempo, estamos em 1981-82 e eu a debutar na Gazeta dos Desportos, apanhava três ou quatro transportes desde a casa de um familiar até à Poço dos Negros. O Metro era o segundo deles. Vindo de Sete Rios (se fosse hoje, viria do Alto dos Moínhos), tinha duas alternativas: ou ficava no Marquês e em seguida apanhava, no início da Braancamp (cobiçando o edifício do Expresso…), o 22 ou o 38 ou o 49, saindo na D. Carlos I lá em baixo; ou ia sair aos Restauradores, subia no elevador, descia ao Camões e descia a pé ou no 28 a Calçada do Combro.

Quando tinha mais tempo, e já estavam dias bons, primaveris, gostava de sair no Parque e subir as imensas escadarias rolantes, um dos street-symbols da modernidade urbana lisboeta dos anos 70. E sobretudo descer pelo meio do Parque, amplos passeios, árvores vergadas ao verde, até à rotunda barulhenta do Marquês.

Em trabalho, usávamos os carros do jornal ou íamos de taxi. No resto do tempo andava sobretudo de Metro. Às tantas conhecia todas as estações.

Seguindo o Pedro Aniceto, eis a minha afirmação hilariante para fazer corar de espanto alguns dos meus leitores mais jovens: um dos meus passatempos de dia de folga consistia em, jornal ou livro no bolso, fazer o metro de um extremo ao outro e voltar, saindo episodicamente num estação ao acaso para tomar um café. Eram 40 minutos de introspecção no silêncio humano da carruagem, entre Sete Rios e Entre-Campos, ou Alvalade.