Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

9 de fevereiro de 2010

E para breve, uma nova publicação em pauloquerido.com

O meu primeiro post usando um motor de blogs foi em Março de 2003 (oh captain my captain). Usava um software aberto chamado MyPHPblog, ainda o WordPress não tinha surgido como um fork do b2/evolution — o motor que então excitava a geekosfera.

Poucos meses antes disso, porém, tinha eu feito uma renovação gráfica ao meu, hum, webzine, onde republicava os artigos e notícias que primeiramente publicava no Expresso, de permeio com alguns originais. A ideia, em Outubro de 2002, era ter uma secção paga entre conteúdos de acesso livre e sem publicidade. Em 2002.

Nunca a efetivei. É pouco provável que venha a fazê-lo, pelo menos no meu endereço pessoal e em português. Já no Diário2, se ele tiver saúde para isso, e num novo espaço em inglês em que ando a magicar, é bastante provável.

Em Fevereiro de 2002 (na realidade bem antes, mas os arquivos só vão até aí) tinha eu, no pauloquerido.com, uma primeira versão dessa webzine. Se fosse hoje chamava-se blog. Nunca me passou pela cabeça — e continua a não passar — dizer que comecei na blogosfera antes de 27 de Março de 2003. Não. Para mim, o que tive antes foram páginas, sites, webzines e edições electrónicas (o Blitz, a ComputerWorld, a Recortes).

As “actualidades” de Fevereiro de 2002 começaram, como disse, bem antes, em 2000, mas num endereço diferente: querido.org/paulo (aqui arquivo de Janeiro de 2001). O querido.org é o meu mais antigo domínio activo, cumprindo dez anos no dia 13 de Março de 2010, a par do querido.net, registado em simultâneo (só registei o querido.pt em 2006).

Ainda no capítulo “blog / webzine / publicação periódica organizada por data”, em 1996/97 tive o Obs, um projecto premonitório a vários níveis (fica a sua enumeração como exercício para algum leitor mais interessado no jornalismo online). Até tinha câmbio e Bolsa, com as tecnológicas em destaque.

A grande diferença: com o Obs, bem como todas as publicações até aí exceto a ComputerWorld, tudo era feito à mão. Cada artigo, ou post, ou página, era escrito em HTML, e enviado para o servidor. Mas com as “actualidades” passei a usar o que se mantém até hoje (e por mais uns anos): um editor para meter os textos numa base de dados MySQL e organizá-los, sendo esse primeiro editor escrito em PHP pelo Nuno Vieira, cuja NFSI era ele e um tosco armário de metal com meia dúzia de máquinas.

Em 1996 — há 14 anos — tinha a minha primeira empresa um domínio próprio e um alojamento na Telepac: a Comunicação Total.

Indo mais atrás no rastreio da minha presença na World Wide Web, em 1995 — há 15 anos — editava o HTML, então em versão 1.0, da famosa, e extinta, A Rede. Infelizmente já só há uma cópia do ano posterior, quando já tínhamos passado A Rede ao seu dono seguinte (eu nunca tive nada powered by Windows NT Server, e muito menos “Best experienced” with Microsoft Internet Explorer).

A grande novidade por esses tempos eram os “gifs animados” — a mais primitiva forma de imagem animada na web, se não estou em erro. O logo d’A Rede, aqui reproduzido, foi um dos primeiros a rodar na web.

Antes dos servidores web ainda “naveguei” em Gopher, isto para além dos newsgroups e das BBS. E antes destas a CompuServe, onde tive o meu primeiro e-mail. Ah, mas isso é a pré-história: quase não há registos dessas actividades em Portugal…

E tudo isto a propósito de quê? — pergunta o leitor.

Estou a tirar o pó ao domínio pauloquerido.com, registado há 9 anos e sem actividade nos últimos 6 ou 7. Vou ali abrir uma publicação nova em breve.