Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

24 de fevereiro de 2010

O jornalismo online português está na fase do slideshow

Este é o título que eu escolheria para a entrevista que a Christina Lima publicou hoje, mas o título dela foi outro, naturalmente. Paulo Querido: ‘temos inovação e criatividade zero nas redações portuguesas’ acaba de ser publicado no Nós da Comunicação, uma publicação brasileira que é tambem uma comunidade, ou vice-versa.

Um pequeno excerto (noutra altura republico para efeitos de arquivo):

Nós da Comunicação – Você é um dos pioneiros no jornalismo digital em Portugal, mas acumula muita experiência também em jornal e rádio. Em que nível estão os meios de comunicação portugueses na internet no quesito convergência de mídias? Os sites estão sabendo aproveitar os recursos disponíveis?

Paulo Querido – Não. A convergência aqui é objeto de estudo na universidade, quando muito. Nenhuma redação integrada, grandes dificuldades dos editores on-line em conquistar posição nas organizações. Inovação e criatividade zero nas redações portuguesas. São raríssimas as iniciativas. O jornalismo on-line português está na fase do slideshow em Flash. Acham o máximo, como se tivessem chegado ao topo e não fosse preciso fazer mais nada. E mesmo slideshow é só para dois ou três jornalistas iluminados em cada redação.