Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

13 de dezembro de 2009

Rodchenko y Popova. Definiendo el constructivismo (juntos)

Juntos. Juntos. Together. Ensemble. Xuntos. Együtt. Samen. Sammen. Juntes. Insieme. Juntos. Junts. Insieme. Together, again. Juntos, de nuevo. Zusammen. Còmhla. Tillsammans. Sammen. Together. E juntos, de novo, vimos a exposição Rodchenko y Popova. Definiendo el constructivismo, patente em Madrid no Reina Sofia.

A exposição, uma das mais importantes da temporada, apresentando o trabalho de duas figuras-chave da formação teórica e estilística do Construtivismo Russo: Lyubov Popova (1889 -1924) e Alekxander Rodchenko (1891 a 1956). Organizado pela Tate Modern, em Londres, em colaboração com o Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, a amostra, que foi curada por Margarita Tupitsyn, envolve uma análise completa sobre este movimento artístico que mudou a face da arte russa

Abaixo, a reprodução de um dos cartazes de Rodchenko para O Couraçado Potemkin (IБроненосец Потёмкин), de Eisenstein (ficha no IMDB).

gun460x322

A visita ao MoMA e ao Metropolitan e ao Guggenheim, há escassas semanas, é o marco do ano — mas a visita da praxe (isto ainda vai a ritual anual) aqui ao lado aos bons museus da capital da “nossa” Ibéria revela segredos agradáveis, como foi esta descoberta do Construtivismo e das origens de toda uma linhagem estética que me fascina.

Obrigado, amor.