Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

8 de setembro de 2008

Ainda não foi desta, agora é que vai ser

O discurso de Manuela Ferreira Leite deixou, como eu já esperava, aos intelectuais à direita do PS a nobre missão de colocar os paninhos quentes. Mas mesmo assim surpreendi-me. Não pensei que pudesse ser tão mau. Quando, depois de 4 meses a anunciarem para ontem a palavra de Manuela, Francisco José Viegas envereda pelo tom “isto não foi nada, daqui em diante é que vamos ver”, fico um pouco alarmado.

O confronto de Ferreira Leite com Sócrates só conta a partir de agora, e esperamos que não seja um combate surdo. Ambos sabem que, adormecido como está, inerte, surpreendido pela sensação de risco, o País precisa de líderes” (no Correio da Manhã)

Leituras recomendadas

No mesmo jornal, mas ontem, CAA (aqui citado do Blasfémias): “hoje acabarão as férias prolongadas da líder do PSD, um dos factos mais extravagantes da política nacional após o fim do PREC“.

Vasco Campilho: “Pareceu-me evidente que Manuela Ferreira Leite procurou estabelecer um contraste vivaz entre José Sócrates e ela própria – mais até do que entre PS e PSD – ao nível da estatura moral. [...] Esta é uma estratégia que faz sentido. O prestígio do PM já conheceu melhores dias na sociedade portuguesa, e não apenas em virtude dos medíocres resultados da sua governação. Não estando esta direcção do PSD vocacionada para uma diferenciação abrupta – salvo seja – no domínio das políticas propostas, a personalização da disputa eleitoral afigura-se como o ângulo de ataque mais viável

O Leonel Vicente fez um oportuno trabalho com o Discurso de Manuela Ferreira Leite na Universidade de Verão do PSD, atirado para uma nuvem de palavras. A não perder — e a interpretar o resultado: política e governo são as 2 palavras mais usadas.

Em contraste, o discurso de Jerónimo de Sousa na Festa do Avante dá-nos a ideia de um discurso político mais objectivo, onde a par das preocupações vulgares com a “política e o “governo” temos as palavras trabalhadores, luta e país.

Ah, já agora: actualizei o código do Mediastream do PSD, o mashup que permite observar em tempo real o que é publicado na Internet relativamente à Universidade de Verão do PSD. Um bug estava a repetir uma tag de HTML e o Internet Explorer tem tolerância zero a (certas) tags não fechadas, pelo que crashava. Também dei uma horita ao aspecto: está agora mais embonecado e legível.