Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

22 de março de 2012

Balanço do dia da segunda greve geral de 2012: desta vez não cairá o governo

Não há comparação possível com o buzinão da ponte.

Não por causa das diferenças “neles”: Cavaco continua a mandar, o PSD é desgoverno, a polícia tem ordem para bater nos manifestantes, há sangue nos rostos e no chão, o primeiro ministro desvaloriza os trabalhadores e finge que não se passa nada, os ministros ignoram a voz da sociedade civil ou pedem emprestado a Harry Potter o Manto da Invisibilidade.

Mas por causa de “nós”: o que vai nas redes sociais e nos órgãos de informação europeus é um cenário muito diferente das centenas de pessoas que protestaram naquele dia na ponte 25 de Abril. Em vez da televisão, então independente há pouco tempo e cheia de vontade, são dezenas de milhar de pessoas a partilhar no Facebook, no Twitter, no Scoop.it, na blogosfera, as imagens e a indignação.

Não há comparação possível. Desta vez não cairá o governo. Não porque preste — mas porque ainda não cheira mal.

Ainda.

(Curadoria aqui)