Certamente!

Paulo Querido. Na Internet desde 1989

2 de dezembro de 2009

Os heróis

Digo-vos: é preciso ser um herói, hoje, para aceitar um cargo público de visibilidade e responsabilidade.

Quanto mais vejo o nível das caixas de comentários e das timelines, pejadas de gratuitidades inconsequentes, e assisto à fogueira mediática ateada para queimar uns, mais se reforça uma convicção recentemente adquirida: a de que os políticos, hoje, são uns heróis. Refiro-me à classe em geral. Todos, em cargo ou em preparação para ele. É preciso coragem. A democracia participada e extraordinariamente mediatizada exige uma fibra de um tipo diferente da que forjava os líderes do século XX.